terça-feira, 30 de novembro de 2010

“Ética de cuidado” na informação envolvendo crianças


Está de parabéns o SIndicato de Jornalistas pelo tema escolhido para o seu boletim n.º 6“Ética de cuidado” na informação envolvendo crianças
«A edição n.º 6 do Observatório de Deontologia do Jornalismo é dedicada aos cuidados que requer a informação de factos que envolvam crianças. O número inclui uma entrevista com Armando Leandro, juiz conselheiro e presidente da Comissão Nacional de Protecção das Crianças e Jovens em Risco (CNPCJR).
O tratamento da informação de factos que envolvam crianças requer que os jornalistas procedam com uma ética de cuidado ou seja, para além do cumprimento escrupuloso das regras deontológicas, devem utilizar as palavras mais adequadas de forma a minimizar qualquer estigma que possa prejudicar o futuro das crianças e jovens em peri
O Boletim pode ser consultado no Sítio do Sindicato dos Jornalistas e inclui uma entrevista com o Juiz Conselheiro Armando Leandro, Presidente da Comissão Nacional de Crianças e Jovens em Perigo. 

De notar que este «dever de cuidado» se encontra positivado em inúmeros instrumentos internacionais aos quais Portugal se encontra vinculado e que pode significar a não identificação de crianças agentes ou vítimas de crimes, mas também a obrigação de os meios de comunicação contribuírem para o desenvolvimento saudável das crianças e jovens através de publicações e notícias que lhes sejam directamente dirigidas, ou a cautela na programação e veiculação de imagens ou outros conteúdos com cenas de violência ou de sexo em determinadas horas.
Enviar um comentário