terça-feira, 18 de dezembro de 2012

STALKING

Do blog

SEGURANÇA E CIÊNCIAS FORENSES ⋅

ARTIGO 190.º DO CÓDIGO PENAL, GOMES LOPES, MARLENE MATOS, PEDRO BOTELHO GOMES, STALKER, STALKING

O stalking consiste num “padrão de comportamentos de assédio persistente, que se traduz em diversas formas de comunicação, contacto, vigilância e monitorização de uma pessoa-alvo”[1].

Engloba um vasto espectro de acções que vai desde as rotineiras (v.g. oferta de presentes, telefonemas, envio de sms e mails), até às intimidatórias (v.g. perseguição, mensagens ameaçadoras).

A persistência dos comportamentos e o contexto em que ocorrem, consubstanciam-se numa campanha de assédio que mais cedo ou mais tarde começa a afectar o bem-estar da vítima (v.g. angústia, temor, ansiedade, perturbações de sono), podendo direccionar-se num crescendo (prolongamento temporal) susceptível de degenerar em práticas violentas (v.g. agressões verbais, físicas, tentativas de suicídio)

Para continuar a ler ...
http://segurancaecienciasforenses.wordpress.com
Enviar um comentário