quarta-feira, 25 de março de 2015

Utah reintroduz pelotão de fusilamento quando não seja possível obter a injecção letal



Os pelotões de fuzilamento voltaram ao estado norte-americano do Utah

Governador assinou a lei que permite aos tribunais ordenarem o fuzilamento de um condenado se não for possível obter os medicamentos para uma injecção letal.


 estado norte-americano do Utah tornou-se nesta terça-feira no primeiro a reintroduzir o pelotão de fuzilamento como método de execução da pena de morte. A injecção letal continua a ser o método preferencial, mas os condenados serão mortos a tiro se as autoridades não conseguirem obter os medicamentos necessários.
A decisão era esperada há duas semanas, quando o Senado do Utah aprovou a proposta de lei, mas só entrou em vigor nas últimas horas, após a assinatura pelo governador do estado, Gary Herbert.
Apesar de considerar que a execução por um pelotão de fuzilamento é "um pouco macabra" – segundo a citação da agência Associated Press –, o governador disse que a intenção da nova lei é proporcionar ao estado uma alternativa à injecção letal.
"Os que se opuseram a esta lei são, acima de tudo, opositores da pena capital no geral, e essa decisão já foi tomada no nosso estado", disse o porta-voz do governador, Marty Carpenter – o Utah aplica a pena de morte desde a sua constituição como estado, em Setembro de 1850, e foi o primeiro a reintroduzi-la após a moratória que vigorou em todo o país entre 1972 e 1976.
Enviar um comentário