domingo, 17 de julho de 2016

Novos contratos locais de segurança apostam na prevenção da delinquência Juvenil


 
Delinquência juvenil
é o principal alvo dos novos Contratos de Segurança Local 

MAI MUNICÍPIO /MAI BAIRRO /MAI CIDADÃO 

page1image6864
Inês Boaventura

A prevenção da delinquência juvenil é um dos principais eixos de inter- venção da “nova geração” dos Contratos Locais de Segurança, que nes- ta fase vão envolver dez municípios do país. A expectativa da secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna é que “alguns” desses contratos estejam “no terreno” já no início do próximo ano lectivo.

Isabel Oneto falava na cerimónia pública de apresentação da iniciati- va, que se realizou ontem em Lisboa. Na ocasião, a governante destacou que “todos os planos de intervenção terão uma forte componente de prevenção da delinquência juvenil”, através da qual se procurará “criar medidas que impeçam os nossos jovens e crianças de serem capturados pela delinquência grupal”.
Este aspecto foi também relevado pela ministra da Administração Interna, que sublinhou que “nenhu- ma sociedade pode aspirar ao seu desenvolvimento pleno se não co- locar a protecção das suas crianças em primeiro lugar”.

Em nove dos municípios que assi- naram contratos (Amadora, Lisboa, Loures, Maia, Oeiras, Porto, Sintra, Vila Franca de Xira e Vila Nova de Gaia) vai avançar o chamado “MAI Bairro”. Como explicou Isabel Oneto, essa tipologia de contrato destina-se a “zonas urbanas de risco social, zonas sensíveis”, nas quais foi “identificado determinado tipo de crime, como o tráfico de droga e de armas”. Já no município de Serpa se- rá posto em prática um contrato que se insere na tipologia “MAI Cidadão” e que foi pensado para áreas “onde ocorram fenómenos atípicos e/ou específicos susceptíveis de alterar o quotidiano dos cidadãos”.
Continuar a ler 
page1image23416
Enviar um comentário